Buscar
  • religiaocabula

Você é uma Divindade Adormecida – Parte 2


Quando afirmamos que todo ser humano é uma divindade adormecida, nos referimos ao potencial divino latente em todas as pessoas e que pode se desenvolver a partir da prática diária de nossa natureza verdadeiramente humana, assim como fizeram os Bakuros, ancestrais divinizados a quem celebramos suas memórias e a quem temos como modelos e orientadores em nossa jornada evolutiva.


O que queremos dizer quando afirmamos a prática da verdadeira natureza humana? Ser humano, não basta nascer na espécie humana; é preciso agir de forma humana para com as pessoas e principalmente, ser Humano independente se outras pessoas estão vendo ou não, mas porque isso é o correto a ser feito.

Desculpe-nos; mas quando você vai distribuir comida para uma família carente e você precisa tirar foto da miséria e carência alheia e postar em sua rede social para mostrar aos outros como você é “bonzinho” junto de uma ‘hastag’ vazia de sentido real, e que só serve para você acumular ‘likes’. Desculpe-nos; mas você não está sendo humano, você é tão vazio quanto seu amigo que irá curtir sua foto no automático, sem se sensibilizar com a condição social que aquela família se encontra.

Ser humano, é fazer o que tem de ser feito sem ambicionar nada em troca, seja um mero obrigado ou 200 likes. Ser humano é ajudar o próximo, porque isso é o certo a ser feito; ser uma pessoa boa mesmo quando ninguém vê. Essa atitude, essa forma de se posicionar no mundo, essa forma de viver... é expressar sua natureza divina.

O Sol; que para nós é uma divindade denominada Lembadilê; nasce todos os dias, ilumina o mundo, promove o crescimento das plantas, a produção de vitamina D, garante a manutenção da vida de todas as pessoas, independente se elas irão vê-lo como uma divindade ou não, se irão agradecer ou não por todos os benefícios que ele é capaz de nos proporcionar. O Sol nasce independente do credo, da raça, do gênero, do sexo, da posição social e principalmente; sem buscar nenhum reconhecimento por isso.

Assim, são os Bakuros; homens e mulheres que se tornaram divinos por terem deixado um legado para a humanidade, capaz de beneficiar a todos e atemporal, capaz de sobreviver a sua própria morte e até hoje nos beneficiamos de seu legado. Até hoje somos beneficiados por nossos ancestrais divinizados no caminho das divindades Roxi-Mukumbê e Inkossi, que desenvolveram por meio da metalurgia, o conhecimento sobre a tecnologia que evoluiu e se desenvolveu até hoje, nos beneficiando.

Sejamos assim. Façamos o que tem de ser feito. Ajudemos os que precisam, mas não busquemos nada em troca. E assim, conseguiremos finalmente deixarmos de ser divindades adormecidas e passemos exercer a nossa verdadeira natureza humana e divina.


Deus não precisa de velas, precisa de braços!

O que você fez para expressar sua divindade hoje?


#cabula #matrizafricana #religião #afrodescendente

0 visualização
 

(21) 97357-9745

©2019 por Sanzala Kassambe. Orgulhosamente criado com Wix.com